Câmara Legislativa homenageia Gama por título candango

0
3

Uma festa diferente foi vista na noite desta quarta feira. Diante de jogadores, torcedores e pessoas comuns, a Câmara Legislativa por meio do Deputado Distrital Júlio César homenageou a Sociedade Esportiva do Gama pelo título candango conquistado no início do mês passado pondo fim a uma seca que já durava quase doze anos. Além de Júlio César (Distrital mais votado nas últimas eleições e líder do governo na CLDF), acompanharam a mesa o senador Hélio José (que assumiu a vaga de Rollemberg hoje Governador), Professora Maria Antônia (Administradora da cidade do Gama), Leila Barros (Secretária de Esportes do DF), Alexandre Tota (Administrador do Bezerrão), Claudecir Xavier (administrador da cidade de Samambaia), Antonio Alves do Nascimento Neto (Tonhão, presidente do Gama), Miguel Peres (Presidente do Conselho Deliberativo do Gama), além de Baiano (capitão do time do Gama) e Gilson Granzotto (Treinador do Gama).

A cerimônia que começou com trinta minutos de atraso teve como mestre de cerimônias o próprio Júlio César. O ex-secretário de esportes e hoje Deputado Distrital afirmou que chegou ao DF apenas há três anos, mas que adotou o Gama como time do coração. Enalteceu o título conquistado pelo alviverde mais querido do DF e disse que iria ajudar o clube a buscar formas de se manter na série D deste ano. Teve também o capricho de homenagear os atletas Romualdo e Gerson que fizeram parte da equipe campeã brasileira da série B de 1998 e o palhaço Pirulito, um dos torcedores símbolos do Gama.

O evento coincidiu exatamente no mesmo dia em que uma reportagem do Jornal de Brasília denunciava os maus tratos do estádio Bezerrão. Com o gramado castigado pelo excesso de jogos durante o Campeonato Candango, a praça esportiva agora é local de jogos de futebol americano. Miguel Peres lembrou aos presentes que a própria existência do estádio se deve à SEG e sua torcida, e nas entrelinhas que não faria sentido a Secretaria de Esportes privar o clube e a população de usufruir do local. Desde que o estádio passou a ser administrado pela Secretaria de Esportes, o Gama perdeu a exclusividade sobre o espaço tendo de dividir com outras agremiações e eventos além de cumprir uma série de exigências da Secretaria para utilizar o Bezerrão.

Alexandre Tota usou da palavra para falar que o Gramado do Bezerrão sempre foi um dos melhores do Brasil desde que assumiu a pasta em 2013. Que o Bezerrão é o único estádio de Brasília que teve habite-se aprovado sem pendências pela Administração e que por causa do excesso de jogos o gramado se deteriorou. No entanto garantiu aos presentes que o gramado do estádio estará em condições de receber os jogos do Gama na série D, mesmo sem dar detalhes do que será feito até lá.

A Secretária Leila Barros afirmou que evitou que o Campeonato Candango deste ano fosse por água abaixo ao liberar o estádio Bezerrão para todos os clubes profissionais. Com a crise dos estádios abandonados pelas administrações regionais, o Bezerrão abrigou jogos do Gama, Santa Maria, Cruzeiro, Luziânia e Brasília. No papel de ex-atleta conclamou a todos a se unirem à causa do esporte. Tonhão agradeceu à homenagem afirmando que nem quando o Gama foi campeão da série B recebeu homenagem como a de ontem. Disse que o mérito é todo dos jogadores e comissão técnica, que a sua missão foi dar todo o apoio necessário e que apesar das dificuldades sempre acreditou que o Gama poderia voltar a dar alegrias à sua torcida. Com planejamento financeiro apenas para o candangão, pediu apoio financeiro para poder ajudar a bancar o time no campeonato da série D deste ano.

CUTUCADAS

  • A cerimônia de homenagem do Gama foi muito bem conduzida pelo Deputado Júlio César e seu estafe. Apesar disso os candidatos da mesa acabaram dando algumas mancadas que foram sentidas em quem estava na plateia;
  • Um deles foi o próprio presidente Tonhão. Durante o seu discurso, o presidente deu mostras de desespero ao pedir apoio financeiro para custear o time na série D. Disse que hoje não teria medo de estampar qualquer coisa na camisa e até apelou para a igreja do Deputado: “Até a Igreja Universal eu estamparia com orgulho na camisa do Gama”;
  • Maria Antônia foi muito simpática e até tirou onda com o ex-administrador e empresário do Gama Donizete Andrade. Se dizendo pé-quente, disse que em seu primeiro ano à frente da Administração Regional já foi campeã candanga com o Gama;
  • O Administrador de Samambaia acabou pagando o maior mico na reunião. Dono do grupo Luart Calçados, o empresário foi “intimado” pelo Deputado Júlio César a patrocinar o Gama na série D. Depois de dar um sorriso amarelo, trocar o nome do Tonhão por “Chicão” e dizer que a loja de calçados do Gama foi a segunda a ser “abrida” por ele, o Administrador disse estar afastado do comando da empresa mas prometeu ajudar com “alguma coisa”;
  • Quem também não foi muito bem em seu discurso foi o senador Hélio José. Mesmo cheio de simpatia, o senador visivelmente conhecia poucas pessoas no evento. Mesmo com uma lista de nomes à sua frente, ele conseguiu trocar o nome de quase todo mundo que fazia referência em seu discurso. Cadê a assessoria?
  • Teve assessor do Deputado Ricardo Vale prestigiando evento com camisa do Gama, fato que foi reparado pelo Deputado Júlio César durante o evento. Lembrando que Ricardo Vale é homem forte do Sobradinho Esporte Clube.

    Blog Net Gama – 18/06/2015 – 09:54

    Galeria de fotos. Clique aqui!

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA