Adolescente de 14 anos é morta em Taguatinga, no DF; suspeito de 21 anos foi preso

Corpo de Emily Fabrini de Araújo foi encontrado perto da BR-070. Vandir Correia Silva disse que teve apagão durante relação sexual com vítima e, quando acordou, ela estava morta; perícia do IML vai determinar causa do óbito.

Uma adolescente de 14 anos foi morta, na madrugada deste sábado (10), após ter relações sexuais com o irmão de uma vizinha, em Taguatinga. O corpo de Emily Fabrini de Araújo foi encontrado às margens da BR-070, em uma área dentro da área da Floresta Nacional.

O suspeito do crime é Vandir Correia Silva, de 21 anos. Ele se entregou à polícia horas depois do assassinato. Em depoimento, o homem disse que, enquanto os dois tinham uma relação sexual, teve um apagão e ficou adormecido. Ao voltar a si, percebeu que Emily estava desacordada. Segundo ele, ao constatar que a adolescente estava morta, entrou em desespero e resolveu esconder o corpo.

LEIA TAMBÉM:

Bebê raptada no DF é encontrada e sequestradora, presa no Entorno

Marido é morto a facadas ao tentar defender mulher importunada por três homens em bar em Ceilândia, no DF

De acordo com a Polícia Civil, o homem, que mora em Águas Lindas de Goiás, levou os policiais até o local onde abandonou o corpo de Emily. A perícia do Instituto Médico Legal (IML) deve indicar a causa da morte.

 

A mãe de Emily, Rosimeire Araújo, conta que saiu de casa por volta das 22h de sábado para a casa de uma amiga, na quitinete ao lado, dentro do mesmo lote. Por volta de meia-noite, testemunhas viram quando Emily resolveu sair e se encontrar com Vandir.

Uma câmera de segurança registrou quando os dois andaram em direção à rodovia, até que eles atravessaram a pista e foram para um matagal (veja vídeo acima).

Sem encontrar a filha, Rosimeire resolveu registrar um boletim de ocorrência na 12ª Delegacia de Polícia, em Taguatinga Norte, já na tarde de sábado (10). Enquanto os agentes faziam o registro, receberam a notícia de que um homem tinha acabado de confessar o assassinato de uma adolescente de 14 anos e deu o endereço de Emily.

Se você é empresário, empreendedor, prestador de serviços clique aqui e acesse nosso site dedicado a você e seu negocio

 

A empregada doméstica cobra por justiça. Ela conta que veio do Piauí com a família há apenas quatro meses. A mãe de Emily diz que estava feliz com o emprego fixo e as crianças estavam adaptadas à escola.

“Eu não estou acreditando. Ele nunca tinha vindo aqui. A primeira vez que veio, ele fez isso com a minha filha. Ela tinha um futuro todinho pela frente”,

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios