Paralimpíadas: nadador do DF, Wendell Belarmino, conquista medalha de ouro em Tóquio

Aos 23 anos, jovem estreante na competição chegou em primeiro lugar nos 50 metros de nado livre. Final foi disputada na manhã desta sexta-feira (27).


Morador do DF, Wendell Belarmino conquistou ouro em Tóquio — Foto: Comitê Paralímpico Brasileiro/Reprodução

Morador de Sobradinho, no Distrito Federal, o jovem Wendell Belarmino Pereira conquistou, nesta sexta-feira (27), medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Aos 23 anos, o atleta chegou em primeiro lugar nos 50 metros de nado livre.

Wendell competiu na Classe S11, que abrange os nados livre, costas e borboleta para atletas com deficiência visual. A primeira prova foi disputada ainda na noite de quinta (26). O nadador conquistou o primeiro lugar e, assim, garantiu vaga para final.

Às 5h57 desta sexta-feira (horário de Brasília), Wendell também foi o mais rápido a completar as provas e conquistou o ouro. Ele comemorou a vitória nas redes sociais.

“Hoje, saio daqui com três sonhos realizados: vir para as Paralímpiadas, ganhar uma medalha paralímpica e ser campeão paralímpico”, disse

Mesmo com o ouro em mãos, Wendell ainda vai competir em outras modalidades. A próxima disputa ocorre no domingo (29), quando nadador faz os 200 metros medley – junção de quatro estilos de natação.

Histórico

Wendell Belarmino Pereira, de 23 anos, é morador de Sobradinho e um grande potencial de medalha para a natação brasileira — Foto: Instagram/Reprodução

Wendell Belarmino Pereira, de 23 anos, é morador de Sobradinho e um grande potencial de medalha para a natação brasileira — Foto: Instagram/Reprodução

Wendell foi o primeiro do Brasil a garantir uma vaga na competição de Tóquio. Essa é a primeira paralímpiada do atleta.

O jovem nasceu com glaucoma congênito e precisou passar por dez transplantes de córnea. Mesmo assim, teve perda gradativa na visão.

O nadador diz que a condição nunca o impediu de praticar esportes. Ele pratica o esporte desde os três anos, e chegou a competir no hipismo adaptado.

Em 2015, decidiu se especializar na natação. Passou a treinar no centro olímpico da Universidade de Brasília (UnB) e no Colégio Mackenzie. Desde então, Wendell coleciona medalhas.

No Parapan de Lima, em 2019, garantiu quatro de ouro e duas de prata, além de quebrar recorde nos 100 metros livre. A vaga nos Jogos de Tóquio veio graças a medalha de ouro nos 50 metros livre no Mundial de Londres, em 2019, onde conquistou medalhas de prata e de bronze.

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios